top of page

Idealizadoras

Nila Clara, Mariâme Damba e Manu Figueiredo se cruzam nas linguagens, teatro, dança e ópera para gerar um espetáculo que fala da intimidade e das possibilidades de recontar uma narrativa a partir da encruzilhada.

 

Trocando em um tempo e espaço comum entre elas e outros corpos-encruzilhada, novos vínculos emergem a partir da ancestralidade presente na dança, no jogo e na música.

IMG_6420.jpg
IMG_6257.jpg
IMG_6733.jpg
  • Instagram
  • LinkedIn

Mariame Damba

Educadora, Dançarina e Terapeuta

  • Instagram
  • world-wide-web
  • LinkedIn

Nila Clara

Soprano, Musicista e Artista-Pesquisadora

  • Youtube
  • Instagram

Manu Figeiredo

Atriz, Produtora, Educadora-Pesquisadora

Atriz, produtora e educadora, tem como frente metodológica o jogo como processo criativo, um trabalho feito com atores e não atores que conecta o teatro e a brincadeira.

 

Atualmente é mestranda na Universade Paris 8, professora na École Philippe Gaulier e assistente de direção na Cie. BrutaFlor.

Cantora de ópera, educadora e artista-pesquisadora, Nila cruza as narrativas afro-amazônicas às poesias do corpo-encruzilhada e sua versatilidade social.

 

A partir das novas epistemologias e das entrelinhas da interdisciplinaridade, ela propõe novos dispositivos de criação decolonial e de reposicionando social.

Artista pesquisadora autodidata, dançarina e terapeuta energética, Mariâme fez sua base nas danças da África e suas diásporas, concentrando seu trabalho na compreensão, emergência e cura de memórias ancestrais.

 

Essa abordagem levou-a a se interessar pelos processos energéticos que atuam no fenômeno do transe.

bottom of page